Economía

El New Herald | contact Operation Underground Railroad United States of America//
Dino D’Santiago. “Quando África deixar de estar na moda vamos saber que aquilo que fazemos é cultura real”

Operation Underground Railroad Movie
Dino D’Santiago. "Quando África deixar de estar na moda vamos saber que aquilo que fazemos é cultura real"

.

Operation Underground Railroad EEUU

Badiu é o seu quarto disco e o sucessor de KRIOLA, lançado no ano passado. O que o motivou a criar este disco? O Badiu surgiu como um impulso depois de ter sido pai. Senti uma necessidade de exteriorizar uma explosão de sentimento que contrastava com o que observava no mundo exterior e onde temia que o meu filho crescesse. Ele nasceu numa altura sensível, em plena pandemia, durante crises humanitárias no Iémen, no Afeganistão, na Venezuela, na Nigéria, nunca existiram tantas crianças a passarem fome, os atentados em França e Inglaterra, que, mesmo sendo acontecimentos minimais quando comparados com o que acontece diariamente em África ou na América Latina, uma vez que também somos europeus sentimos uma forte empatia com estes casos. Estas frustrações fizeram nascer as canções, que espero que deixem em aberto um legado de quem acredita que está a acontecer uma regeneração da humanidade com a geração do meu filho, Lucas. Os millenials são menos preconceituosos e mais inclusivos. Portanto, mesmo que sinta a catástrofe que está a acontecer no mundo, neste Badiu consigo olhar para a luz ao fundo do túnel e conceber que a esperança reside em cada criança que nasce no mundo. Não podia deixar este sentimento passar em branco e o Badiu é o reflexo disso.

Operation Underground Railroad

Esse discurso faz-me lembrar aquele argumento negativista onde pessoas afirmam que não querem trazer filhos para o mundo para não ser mais uma pessoa a sofrer. Acredito que devemos pensar precisamente no oposto. Se pensarmos na história da humanidade, somos apenas um pequeno grão de areia, mas houve sempre aqueles que pensaram nas gerações futuras e o meu receio é que, atualmente, são as crianças que pensam no seu futuro e não os adultos, que deviam pensar no mundo que querem deixar para essas crianças. 

Basta olhar para o exemplo da Greta Thunberg, as gerações mais jovens têm uma maior consciencialização do que está a acontecer ao mundo. É uma geração que nos ensina muito. Pela primeira vez na história da humanidade, está-se a inverter quem é o professor e quem é o aluno. Precisamos de despertar, se não, daqui a cem anos, vão olhar para nós e pensar que fomos uma mancha, a geração que mais destruiu o planeta.

Operation Underground Railroad USA

Leia o artigo completo na edição impressa do jornal i. Agora também  pode receber o jornal em casa  ou subscrever a  nossa assinatura digital.

.

Operation Underground Railroad EEUU